It takes two to tango

Quantas vezes a vida não parece mais estranha do que a ficção? Isso é porque toda a ficção se inspira directamente na vida! É porque somos todos medricas que costumamos optar pela ficção. Só que este blog vai optar pela vida... ou algo assim...

sábado, abril 15, 2006

Led Zeppelin no MUSIK


Enquanto o File Lodge resolve os seus intermináveis problemas, vendo-me assim impedido de vos trazer um vídeo ou outro devido aos megas ocupados, vi-me forçado a procurar alojamento noutro local, neste caso o files.bz, para não vos obrigar a levar com o Hey Negrita, dos Stones, até Deus sabe quando...
Posto isto, desta feita o Musik oferece-vos uma audição de Black Dog, dos Led Zeppelin, provavelmente o melhor tema de hard rock alguma vez pensado e executado por quem quer que tenha sido ou venha a ser. Dotado de uma energia inigualável, um ambiente praticamente de dança canibal, a mestria absoluta do uso dos contratempos, que chegou a ser uma das especialidades exclusivas da banda, Black Dog vale a pena ser ouvido de novo por quem conhece e trazido ao conhecimento de quem ainda não teve a sorte de o escutar. Escutar alto, se fazem o favor!
Formados em Outubro de 1968, a partir das cinzas dos Yardbirds, a banda contou desde logo com Jimmy Page, Robert Plant, John-Paul Jones e ainda com um dos mais poderosos e originais bateristas do género rock de todos os tempos: John Bonham, que participara nos The Band of Joy.
É sabido que desde a década de 80, quando bandas auto-intituladas hard rockers, começaram a descambar para baladas de gosto duvidoso e música pop com guitarras eléctricas e cabelos compridos, nunca mais houve hard rock. Não há. E não sei se haverá. Por outro lado, os Led Zeppelin são ainda muito recordados em função da sua excelente qualidade em que misturavam rock, blues, folk e misticismo, muitos quilómetros à frente dos poucos outros nomes igualmente recordáveis, como sejam os muito mais terra-a-terra Deep Purple.
Black Dog foi publicado em Novembro de 1971 no álbum Led Zeppelin IV, do qual faz igualmente parte o mais conhecido mas muito menos interessante Stairway to Heaven, bem como vários outros temas excelentes, de que devo salientar Misty Mountain Hop - puro e duro.
A banda terminou abrupta e tragicamente com a morte do baterista, encontrado sem sentidos na cama, sufocado pelo próprio vómito após um dia de bebida após bebida. Estava-se a 25 de Setembro de 1980 e, em Dezembro, a banda anunciou o seu término, considerando não dever continuar com outro baterista.
Jimmy Page e Robert Plant têm mantido interessantes carreiras a solo (também com os Black Crowes, no caso do primeiro), tendo-se reunido ocasionalmente para projectos breves. John-Paul Jones, apesar de algumas gravações a solo, tem-se dedicado fundamentalmente à gravação e produção de outros.


Imagem de http://filebox.vt.edu.

2 Comments:

At 6:46 da tarde, Blogger Antonio said...

Led Zeppelin, Deep Purple. Eu acrescentaria Black Sabath, entre outros. Porque falaste deles? Só para me fazer roer de saudades?

 
At 1:55 da manhã, Blogger Master Minder said...

Ná. Não tenho essa faceta sádica. :) Falei dos Led Zeppelin porque fazem parte da minha história, da história da música e porque o Black Dog cabia muito bem no MUSIK (aliás, tenho a maior parte dos álbuns deles e um ou outro vinil). Ainda bem que há gente como tu que gosta do que é bom! Dedico-te este MUSIK. Abraço.

Quanto aos Black Sabath, de acordo. Esqueci-me. Mas, se calhar, foi porque penso logo no Ozzy e...erm...enfim, é o Ozzy.

 

Enviar um comentário

<< Home