It takes two to tango

Quantas vezes a vida não parece mais estranha do que a ficção? Isso é porque toda a ficção se inspira directamente na vida! É porque somos todos medricas que costumamos optar pela ficção. Só que este blog vai optar pela vida... ou algo assim...

segunda-feira, junho 26, 2006

Some clockwork...


E pronto. Fico contente, claro, tendo em conta que não tenho memória (e em 1966 era pequenito) de Portugal se comportar decentemente num Mundial - vem-me mais à memória o Futre a pegar na bola junto à baliza e a levá-la sozinho repetida-mente-mente-mente até, claro, a perder, enquanto o conjunto se metia na night life mexicana e fazia greves, enfim, coisas do género. Daí, boa prestação para Scolari, para os técnicos, para os jogadores. E é bom que toda a gente se sinta bem, ainda que, pessoalmente, em absolutamente nada contribua para as vitórias nacionais.
Lá está... Era mesmo bestial que Portugal obtivesse bons resultados em mais algumas coisas, digamos, coisas importantes que afectam o nosso presente e o nosso futuro. Mas não se pode querer tudo... Imagine-se lá, podíamos ter nascido no Sudão... ou na Etiópia... ou na Libéria... Era pior, não era? Agora, por momentos, graças a Deus, somos todos amigos, irmãos e muito felizes! Mesmo quando ainda continua a haver basbaques que, no meio da festa, nos mandam buzinadelas agressivas se paramos o carro dez segundos para apanhar alguém... Todos felizes antes de nos começarmos a canibalizar de novo.
É claro que desejo os melhores sucessos à equipa das quinas. De resto, se algum hiper-nacionalista momentâneo exasperado não tiver gostado do que acabei de dizer, escusa de tocar à campainha. Desliguei-a e fui beber um copo.
Boa noite. :)


Imagem de www.rottentomatoes.com.

2 Comments:

At 1:36 da tarde, Blogger Kaos said...

O futebol acaba sempre por ser um escapa para as tensões e desatinos do dai a dia. Também já afirmei que temos muita sorte em ter nascido em Portugal quando olhamos à nossa volta e vemos crianças a morrerem nesse mundo a cada três segundos por falta de cuidados.
Seria bom que em Portugal todos nos unissemos em torno de tantas coisas bem mais importantes que o futebol, mas do mal o menos. São momentos em que puxamos todos para o mesmo lado, coisa tão rara nos dias de hoje.
Que Portugal ganhe, e que não seja só no campo.
Um abraço

 
At 4:56 da tarde, Blogger Master Minder said...

Exactamente. Abraço. :)

 

Enviar um comentário

<< Home