It takes two to tango

Quantas vezes a vida não parece mais estranha do que a ficção? Isso é porque toda a ficção se inspira directamente na vida! É porque somos todos medricas que costumamos optar pela ficção. Só que este blog vai optar pela vida... ou algo assim...

sexta-feira, abril 20, 2007

My Generation em Monterey

Achei que deveria completar o vídeo de há dois posts atrás (repararam que o lead singer tem 90 anos?) com uma versão original dos The Who. Pesquisei, pesquisei... Há uma boa série de vídeos muito dignos de figurarem neste blog, inclusive um de Woodstock - e mais, e mais - mas decidi presentear-vos com a apresentação do tema em Monterey, que foi uma espécie de antevisão do outro. Prestem atenção à forma de "bateriar" do saudoso Keith Moon! Quanto à ideia de My Generation, bem, acho que é para todas as gerações, mas... faz-me pensar que estou cada vez a aproximar-me mais da geração do coral dos Zimmermans! Desgraça... Acho que vou lacrimejar um pouquito ali para um canto onde ninguém me possa ver... Fiquem, então, com o bombástico (certamente mais do que a conferência de imprensa da Independente) My Generation em Monterey!


4 Comments:

At 7:51 da tarde, Blogger belinha said...

A vida é mais estranha do que a ficção.Por isso é que estás a ler um post onde alguém te pede que votes numa Bruxa!O mesmo se passa na politica onde votamos sempre em bruxos...disfarçados!
Os CTT estão a dar a oportunidade de desenharmos um selo para 2008.Papelustro,blogger figueirense, escolheu o tema O imaginário infantil porque...o melhor do mundo são as crianças.Para que a Bruxinha viaje nos envelopes de Portugal inteiro precisa do vosso VOTO!É fácil: cliquem no link, insiram o vosso email e depois confirmem o voto no email que vão receber na vossa caixa de correio!
Obrigada!

Vote aqui

 
At 8:07 da tarde, Blogger Master Minder said...

Belinha, fica cá, mas vou-te pedir que não uses as caixas de comentários alheias para publicidade... Obrigado.

 
At 9:07 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Caros amigos,

"José Afonso", figura ímpar da cultura portuguesa, que trilhou, desde sempre, um percurso de coerência na recusa permanente do caminho mais fácil, da acomodação, no combate ao fascismo salazarista e pela liberdade e democracia, é tema de um selo que está em 3º lugar. Precisamos do voto de todos para que se faça um selo em sua memória e em louvor à Liberdade.
Num período de exaltação de valores salazaristas, devemos contrapor com os nossos defensores de Abril!

“Venham mais cinco!!
Traz um amigo também!”


VOTA
[aqui]

Abril, SEMPRE!!

Davide da Costa

 
At 2:03 da manhã, Blogger Master Minder said...

Ok, ok, ok, caro anónimo, morte ao fascismo e a quem o apoiar, etc. e tal, mas já está a ficar abusivo. Sem querer ser um chato, as próximas publicidades para o selo (ou outras) terão que ser apagadas. Cumprimentos.

 

Enviar um comentário

<< Home