It takes two to tango

Quantas vezes a vida não parece mais estranha do que a ficção? Isso é porque toda a ficção se inspira directamente na vida! É porque somos todos medricas que costumamos optar pela ficção. Só que este blog vai optar pela vida... ou algo assim...

terça-feira, junho 27, 2006

Via CTT! Choque Tecnológico!


E o fabuloso choque tecnológico soma e segue, cada vez mais nos aproximando do etéreo paraíso finlandês!
Acaba de ser lançado o novo e utilíssimo VIA CTT, a última forma que a empresa das cartas e encomendas encontrou para, com alguma sorte, procurar levar a cabo uns quantos despedimentos.
Afirmam os responsáveis que este email de segunda apanha não oferece os incómodos e riscos do email que todos utilizamos. Agora, particulares e empresas, podem enviar emails do VIA CTT (quem envia, paga, naturalmente), em lugar de trabalhosas cartas, postais e outros documentos. Originalíssimo, não é? Bom... a)Para que diabo é que eu hei-de querer ser vigiado pelos CTT, em que confio muito menos do que no Google, Microsoft, etc.? b) Porque diabrete é que alguém vai pagar por um serviço que tem de borla, com a sua assinatura da internet? c) Porque espécie de Belzebu peludo é que alguém vai optar por enviar por email algo que continua a ter razões para enviar por correio normal? Quanto aos spams, não será o CTT a varrê-los da nossa correspondência - nem os electrónicos, nem os outros, que ninguém lê e que diariamente infestam as nossas caixas de correio com milhares de árvores abatidas mesmo, mesmo inutilmente. E quanto a vírus, será que o CTT não sabe que quem usa a net não só tem anti-vírus no seu servidor, como ainda os seus próprios anti-vírus, firewalls e anti-spyware, malware e outros wares infectos? Ou que deveria ter e que é gratuito? Não... Não vejo que seja de forma tão cândida que as cabeças brilhantes dos CTT consigam os tão almejados despedimentos de "gente a mais" ou, como agora fica bem dizer, "supranumerários". Os CTT são o espelho do nosso país, onde se ocupa o tempo a fazer o que não é nada necessário e, tantas vezes, isso se faz com intenções bem maléficas (mesmo que, muito ingénuas - ou incompetentes na maleficência, como no resto).
Quem muito louvou a brilhante iniciativa foi - quem mais? - o nosso Sócrates (não o filósofo, nunca me canso de explicar) do choque tecnológico. Personagem que, já agora, ainda ontem muito me fez rir, na sua visita a uma aldeia onde já só havia velhinhos, para falar da banda larga e da internet. "Ainda vai a tempo de aprender!", dizia ele, no seu tom melífluo nº 2, para um ancião, apanhado entre as grades da (des)governação e dos admiráveis canais televisivos... "Não", respondeu, mais coisa, menos coisa o homem. "Já não tenho idade. Eu trabalho".


Imagem de www.papascott.de.

3 Comments:

At 9:58 da tarde, Blogger Maria P. said...

Bravo! Grande mestre.

 
At 11:54 da manhã, Blogger Kaos said...

Ainda não entendi muito bem este choque tecnológico. Um belo post

 
At 3:20 da tarde, Blogger Master Minder said...

Obrigado a ambos. Quanto a mim, já nada me choca! (lol)

 

Enviar um comentário

<< Home