It takes two to tango

Quantas vezes a vida não parece mais estranha do que a ficção? Isso é porque toda a ficção se inspira directamente na vida! É porque somos todos medricas que costumamos optar pela ficção. Só que este blog vai optar pela vida... ou algo assim...

sexta-feira, setembro 02, 2005

Clix, Novis, PT: pirataria e incompetência institucionalizadas (consideradas "normais")


Boa tarde! O Master está numa situação preocupante, diria mesmo desgraçada, diria mesmo trágica e digna do país de quarto mundo que somos...
Cometi o erro de aderir ao novo sistema da Clix/Novis - passar a ter telefone da Novis, deixar de pagar assinatura mensal, velocidade de 2 Mb por cerca de 22 euros mensais (ainda assim, bem mais caro do que nos ditos países do primeiro mundo).
Há pouco, recebi uma chamada no telemóvel do call center da Novis. Informavam-me candidamente que a minha internet e o meu telefone tinham sido cortados pela PT, mas que a ligação só poderia ser estabelecida, em princípio, no dia 6. Estamos hoje a 2. Isso implica uma série de dias em que não saberei o que fazer às mãos. Nem que ocupe uma parte do tempo a mexer em coisas apetecíveis! Isto, depois de ainda ontem ter pago cerca de 34 euros de assinatura mensal do ADSL clássico da Clix... Hão-de considerar justamente que estão aqui incluídos vários dias de puro roubo!
Claro, as pessoas dizem: "É assim", "Já se sabe", "Há que contar com isso", "A PT não tem nada a ver com a Novis", etc., etc., etc. As pessoas mais chatas até olharão para nós com má cara porque somos chatos e tudo é chato. Mas o Master defecou nas pessoas chatas! Se estão mal, talvez se devessem tratar, porque o Master não deve absolutamente nada a ninguém. Bem pelo contrário, há pessoas que, bem vistas as coisas, até estariam em dívida, de certa forma, para com o Master. E o Master não cobra. Porque o Master não se chateia com coisas negligenciáveis e estúpidas na essência. Mas cada cabeça sua sentença e o Master reconhece aos outros o direito inalienável de serem chatos, se chatearem e, inclusive, chatearem os outros.
Bom, ainda me farte de argumentar com a rapariga que asseverava que "estavam a fazer tudo o que era possível para solucionar a situação". "Não, não estão", replicou o Master. "Se estivessem a tentar solucionar a situação, solucioná-la-iam. A verdade é que fizeram algo e agora não estão a fazer nada". Um chato, o Master. Mas diz as verdades. Claro que a rapariga não sabia mais do que repetir a mesma mensagem, como se de um atendedor automático se tratasse. Fazer o quê? O Master ainda contactou o JN, mas parece que o pessoal lá dentro considera a situação "normal". Deus seja louvado, no nosso país tudo é normal!
E é assim que, a não ser que vos venha deixar umas quantas mensagens a um cibercafé, como agora faço, vão deixar de me ver por uns dias... Mas não se esqueçam. Estarei de volta e conto convosco! Até lá, um abraço apertado do Master!

Imagem de www.bol.ucla.edu

5 Comments:

At 4:22 da tarde, Anonymous Carlos said...

Dou-te toda a razão! Vivemos num país onde tudo é permitido. Sentirei a falta (ainda que apenas por uns dias) do teu blog.

 
At 7:19 da tarde, Anonymous Maria Alice said...

Depois, eu faço-te um desenho...

 
At 8:17 da tarde, Blogger Master Minder said...

Aguardo ansiosamente o desenho! Adoro pintura erótica! ;)

 
At 12:05 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Há uns anos que ando de birra com a PT. Tudo porque a referida empresa faz publicidade à área coberta pela ADSL na área que resido. Ora, se há coisa que por lá não temos é ADSL. Tive mesmo que ouvir um ganapo dizer-me - ao telefone, para salvação dele - que as "áreas rurais" não eram prioridade da empresa. É que, segundo me explicou o idiota, "as pessoas que vivem em aldeias não precisam assim tanto de internet, é mais telefone... até porque geralmente não têm grandes estudos".
É claro que lhe perguntei em que raio de bairro social suburbano ele vivia.... O resto da conversa não foi bonita, admito. Mas a ideia de que só quem vive nas cidades tem direito a ADSL, Tvcabo, etc e tal, deixa-me doente!
Resumindo: estamos à mercê destes gajos.... essa é que é essa....

Poppyflower

 
At 5:50 da tarde, Blogger Master Minder said...

Olá, poppy! Bom ver-te por cá... Dou-te toda a razão, pois claro. Por mim, enfiava-se o tipo que te atendeu num caldeirão de azeite a ferver e dava-se-lhe umas quantas picadelas com uns tridentes bem amoladitos. Depois, deixavamo-lo voltar à superfície uns tempos (que as condenações eternas também não estão com nada) e ias ver como ele ia ser só simpatia e compreensão... Beijocas. :)

 

Enviar um comentário

<< Home